Os distritos de Acuruí e São Gonçalo do Bação compõem um trajeto que inclui visitas a locais como as cachaçarias, paradas para conhecer o famoso pastel de angu da região e para ver destaques da produção rural, como o Recanto dos Búfalos

 

 

 

O município mineiro de Itabirito completou 100 anos em 2023. A cidade integra o Entre Trilhas Sabores e Aromas, roteiro do Circuito do Ouro (Itabirito, Nova Lima, Raposos, Rio Acima, Sabará e Santa Luzia) trabalhado pela Associação Circuito do Ouro que organiza o turismo regionalmente por meio de rotas segmentadas.

 

Vizinha de Ouro Preto, cidade do roteiro Entre Cenários da História,  a cidade  teve início no século 18, como o arraial de Nossa Senhora do Campo de Itaubyra do Rio de Janeiro. A mudança para o município de Itabirito ocorreu em 7 de setembro de 1923. Atualmente, possui 53.282 mil habitantes, tendo dois importantes distritos de Acuruí e São Gonçalo do Bação. Além de todo os conteúdos históricos da região, o comércio local e as belezas naturais encantam turistas de todo o Brasil. Para o centenário, o trajeto turístico, proposto pelo Circuito do Ouro, é composto, principalmente, por atrativos gastronômicos e ecológicos.

 

Os passeios pela cidade podem ser feitos a bordo de uma jardineira colorida, que é destinada para as rotas turísticas da cidade, e conduzida pelo simpático motorista Taquinho, condutor da Jardinredes.

 

A rota do Circuito do Ouro sugere conhecer a Mercearia Paraopeba, loja familiar que está na quarta geração. A pequena empresa ainda realiza escambos com os produtores rurais locais, e faz a troca de mercadorias, dependendo da necessidade de cada produtor.  No local, encontramos desde utensílios domésticos como xícaras e pratos, passando por alimentos, até sacolas e objetos de decoração.

 

O município também é muito reconhecido devido ao saboroso pastel de Angu.  Feito com massa de fubá de milho moído, trata-se de uma herança culinária da época da escravidão. Um alimento símbolo da resistência do povo escravizado. A iguaria representa a riqueza gastronômica local e a cidade possui, inclusive, a rota do "Pastel de Angu", que faz parte da tematização gastronômica do roteiro Entre Trilhas, no qual os turistas podem conhecer diversas mantenedoras que produzem o famoso pastel. Um dos principais nomes da região é o Pastel da Nilda, uma senhora simpática que possui uma casa espaçosa onde recebe clientes e turistas. Lá é possível provar sabores como: umbigo de banana, romeu e julieta (queijo com goiabada), torresmo com couve, entre outros. E ainda degustar tudo isso com o molho de jabuticaba, produzido na cidade vizinha de Sabará.

 

Foto: Divulgação

 

Entrando para a região rural da cidade, o Circuito do Ouro indica para os turistas a rota Jaguara que apresenta diversos empreendimentos e atrações turísticas que estão localizados nesse trajeto. Entre eles está o Catana da Serra, local onde é possível passar o dia em meio a natureza, visitar belas cachoeiras, comer comida mineira e, para os casais, dormir em um dos chalés que podem ser alugados no local.

 

A bela região sedia também importantes empreendimentos que movimentam a economia, como a cervejaria Uaimii; a Villa Moura Olival  - pousada que possui um olival para a produção de azeite, única plantação de oliveiras próxima à capital mineira. No amplo espaço da pousada, dividido em três casas, há a possibilidade de locação para a realização de eventos corporativos, para grupos diversos e para pessoas que queiram apenas desfrutar das paisagens e belezas do interior de Minas.

 

É na região que também está localizado o Recanto dos Búfalos de Acuruí, espaço de uma família de pequenos produtores rurais, que criam búfalos e produzem e vendem produtos feitos com leite do animal. Sediado nas margens do Rio das Velhas, o local impressiona pela beleza e pela qualidade dos produtos oferecidos. Atualmente, as visitas são feitas mediante agendamento e, inclusive, servem almoço, com agendamento.

 

Em Itabirito, também está a fazenda Caco de Cuia, local onde pode-se hospedar e acompanhar toda a produção do pastel de angu, a experiência foi batizada pelo Circuito do Ouro, "do milho ao pastel de angu", ou seja, um contato desde a plantação do milho até a fritura do pastel. Em um cenário cercado de natureza e de confortáveis casas de fazenda é possível desfrutar de boa comida e de uma bela paisagem.

 

Já no distrito de São Gonçalo do Bação, o visitante pode conhecer, mediante agendamento, a fazenda Olhos D'água, onde é produzida a cachaça que leva o mesmo nome do distrito. No espaço está todo o processo de produção da bebida: desde a plantação da cana de açúcar, passando pela fermentação, alambique, até o estoque em tonéis, que é apresentado de um jeito único pelo senhor Elias. Ao todo, são produzidos entre 6 a 8 mil litros de cachaça entre os meses de julho até setembro, pico do açúcar da Cana produzido no local, o produto é distribuído entre as cidades de Itabirito e o mercado central de Belo Horizonte.

 

Outro espaço para hospedagem e realização de eventos é a fazenda Macanaíba. O espaço oferece uma estrutura completa, com piscina, área de lazer, lago com pescaria, área verde e amplas acomodações. No local, o turista pode experimentar outra iguaria, a premiada cachaça Cobiçada e o gin Predillet, produzidos pelos mesmos proprietários da fazenda.

 

Na praça do distrito de São Gonçalo do Bação encontramos uma casa do século 18 que sedia a Memória de Agulha, comércio dedicado ao artesanato, especialmente do crochê. Tradição secular, na lojinha estão a mostra de peças como mandalas, colchas, mantas, entre outras. Como a produção é artesanal, a maior parte dos produtos estão em exposição e não à venda, para adquirir uma peça é necessário realizar encomendas.

 

Para fechar o passeio, os jornalistas e influenciadores visitaram  o Bar e Mercearia Expedito, onde há a venda do canudinho com doce de leite caseiro, receita de gerações da família do Seu Expedito, dono do local. O proprietário é um senhor de mais de 80 anos, que segue no balcão da venda sediada na praça, próxima  à Igreja São Gonçalo do Bação (edificação do século 18 e atrativo histórico do distrito),  e atendendo aos clientes e turistas de maneira muito gentil, há mais de 50 anos.

 

Itabirito, em seus 100 anos, é um destino a ser desbravado pelos brasileiros.

 

Pin It