Vencedor será conhecido na Feira Internacional de Destinos Inteligentes (FIDI), em Curitiba (PR), entre os dias 17 e 19 de março

 

Na transformação turística nacional, onde todos possam ter um melhor acesso às praias alguns destinos vêm aprimorando a experiência de pessoas com deficiência (PcD). Como fruto desse trabalho, o Projeto Praia Acessível, em Fortaleza (CE) acaba de se classificar para a final do Prêmio Ibero-Americano de Destino Turístico Inteligente (DTI), na categoria Acessibilidade Turística. A premiação será entregue na Feira Internacional de Destinos Inteligentes (FIDI), encontro que será realizado em Curitiba (PR), entre os dias 17 e 19 de março e que conta com o apoio do Ministério do Turismo.

 

Entre os finalistas ao prêmio, o projeto brasileiro, realizado pela Secretaria do Turismo de Fortaleza, concorre com o Circuito Acessível Descubra Montevidéu (Divisão de Turismo de Montevidéu, no Uruguai) e com a Estratégia de Turismo Accesible del Instituto Distrital de Turismo para Bogotá (Instituto Distrital de Turismo, na Colômbia).

 

Criado em 2016, o projeto Praia Acessível já realizou mais de 11 mil atendimentos. Entre os serviços oferecidos pelo Projeto está um espaço de lazer com esteira de acesso e cadeiras anfíbias, além do suporte personalizado e seguro de cuidadores na Praia de Iracema.

 

O local dispõe, ainda, de tendas, cadeiras de praia, guarda-sóis, estrutura com banheiro acessível, piscinas, vôlei e frescobol adaptados e vagas de estacionamento específicas para o público participante.

 

MAIS INCLUSÃO - Reconhecendo a importância da autonomia para as pessoas cegas ou com baixa visão, o Ministério do Turismo oferece o curso de Orientação e Mobilidade de Pessoas Cegas em Ambientes Urbanos. Esse curso visa capacitar profissionais do turismo a fornecer suporte adequado e a criar ambientes urbanos acessíveis para turistas cegos.

 

Saiba mais AQUI na Plataforma Qualifica Turismo.

 

GUIA - O Ministério do Turismo conta com Guia que traz dicas de como atender bem turistas com deficiência. A publicação foi produzida em parceria com o Conselho Nacional da Pessoa com Deficiência e com o Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania. Nele, o leitor pode entender os conceitos básicos sobre acessibilidade, desenho universal, exemplos de deficiência, capacitismo e dicas de como atender bem este público. Confira AQUI.

Pin It