Representatividade feminina e indígena serão marca da nova arte

Foto: Divulgação

 

Chermie Ferreira, artista manauara, ribeirinha e com ancestrais do povo Kokama vai pintar nesta quinta-feira (08), um dos últimos muros vazios do Beco do Batman.

 

A poucos metros da esquina da rua Gonçalo Afonso, com a viela sem nome, bem no centro do point do grafite em São Paulo, a artista vai estampar mãe e filho ribeirinhos. A arte também traz detalhes da paisagem amazônica, com referências à flora e peixes locais, e principalmente muita cor para retratar a cultura do Norte do país.

 

“O Beco do Batman vai ganhar contornos femininos e indígenas para reforçar o papel da mulher no mundo e na arte e ao mesmo tempo homenagear a cultura amazônica”, explica o galerista Helder Kanamaru, da ZIV Gallery, responsável pela representação da artista e patrocinadora da pintura. A galeria fica na esquina oposta à obra.

 

O novo grafite vai ficar em um dos últimos muros a permanecer sem intervenção artística na área.

 

Novo Beco do Batman

 

O Beco do Batman, conhecido por ser uma galeria de arte urbana a céu aberto, vem ganhando novos ares, com novos grafites e novos negócios, como galerias e restaurantes, reforçando sua vocação artística e de turismo.

 

A área também está passando por melhorias nas calçadas e vias para melhorar o fluxo de visitantes.

 

“O Beco do Batman é um local cada vez mais dedicado à arte urbana e preocupado em receber bem os visitantes nacionais e internacionais”, destaca Kanamaru, da ZIV Gallery, inaugurada no final de fevereiro deste ano.

 

A arte de Chermie Ferreira

Foto: Divulgação

 

Chermie Ferreira ou Wira Tini, nome indígena da artista cujo significado em Kokama é Pássaro Branco, é uma artista natural de Manaus, de 33 anos, radicada há 2 anos na capital paulista.

 

No grafite desde a adolescência, ela luta por representatividade feminina na arte urbana. Entre os inúmeros eventos sob sua coordenação, está o festival Yapai Waina, “levanta mulher”, em Kokama: o 1º Festival Internacional de Graffiti com foco nas artistas plásticas do Amazonas, realizado este ano, de 13 a 15 de maio, em Presidente Figueiredo (AM). 

 

A artista também criou a plataforma de divulgação digital de trabalhos de mulheres, o “Graffiti Queens“; a primeira revista de graffiti feminina em meio físico e organizou o “1º Festival Internacional de Graffiti Feminino”, em São Paulo.

 

Em 2020, ao ver sua cidade gravemente atingida pela epidemia de Covid-19, ela retornou a Manaus para acompanhar de perto a saúde da família. Ao conviver mais profundamente com os familiares ribeirinhos descobriu histórias ancestrais repletas de mulheres fortes e corajosas e passou a retratá-las em suas obras.

 

Chermie começou no grafite e hoje atua em diversas outras plataformas, criando suas próprias tintas e renovando-se continuamente.

 

Mãe de duas meninas, filha de ribeirinhos, com ascendência negra e indígena, Chermie retrata a vida, as dificuldades e alegrias da população no Norte do Brasil, especialmente mulheres e trabalhadores.

 

 

Venha ver

Quando: O novo grafite será pintado pela artista Chermie Ferreira, nesta quinta-feira (08 de julho), a partir das 11 horas. 

Onde: rua Gonçalo Afonso, altura do número 119, Beco do Batman, Vila Madalena – São Paulo.

Mais informações com Suzana no celular 11 99826-1273.

Saiba mais sobre Chermie - https://www.zivgallery.com/chermie-ferreira-e-o-desafio-de-retratar-o-norte-do-brasil/

Conheça o trabalho dos artistas da ZIV Gallery no Instagram @zivgallery.

Aproveite para tomar um café, cappuccino ou comer algo gostoso no café/bar da ZIV Gallery na rua Gonçalo Afonso, 119, Beco do Batman, Vila Madalena.

Pin It