A cidade possui rotas pavimentadas, estradas de terra, cachoeiras e uma paisagem de tirar o fôlego

 

Nos últimos anos, o cicloturismo vem crescendo de forma significativa no Brasil. Com a chegada de novos modelos e tecnologias de equipamentos e acessórios, além do aumento daprocura por passeios em meio à natureza, a modalidade vem ganhando mais espaço. E Socorro, no interior paulista, é o destino ideal para essa prática, graças ao terreno montanhoso, às belas paisagens e a infraestrutura de trilhas.

 

No final de 2019, a Prefeitura da cidade lançou o projeto "Socorro, Destino Duas Rodas". Fazendas de café, hotéis, pousadas, agências de turismo receptivo e pontos turísticos passaram a oferecer ou se transformaram em locais para passeios.

 

Há percursos de diferentes níveis de dificuldade e distâncias, que combinam trechos de asfalto e terra e passam tanto pelo centro da cidade quanto por bairros da zona rural. Um dos mais bacanas é a travessia de Socorro à Pedra Bela, que acontece por 33 km entre subidas e descidas, com paradas para piqueniques e mergulhos em cachoeiras. Ainda para quem gosta de água, uma alternativa imperdível é a que passa pelo Mirante do Cristo e termina na cachoeira de Camanducaia.

 

Outra opção é a Trilha dos Morros, que começa na Praça da Matriz e segue até o Mirante Pedra Bela Vista e o Pisco da Cascavel. São apenas 39 km, mas 1.411 metros de subida acumulada, o que eleva muito o grau de dificuldade.

 

Mais moderada, porém bem mais longa, com 108 km, é a Rota Café Aventura, entre Socorro e a cidade mineira de Bueno Brandão, logo na divisa entre os dois Estados. No trajeto dá para visitar mirantes, fazer paradas estratégicas para compras e provar comidas típicas em fazendas.

 

No quesito visual, poucas trilhas ganham da entre Socorro e o Morro Pelado, em Águas de Lindoia, de 66 km, que proporciona uma espetacular vista para as duas cidades e também para Lindoia e Monte Sião. Uma experiência realmente inesquecível.

 

Mais informações podem ser obtidas em www.socorro.tur.br.