Chegou o Luminar Neo, com novos recursos para editar suas fotos de modo profissional.

Fonte Memorial Diana. Foto: VisitBritain

 

Em 1º de julho de 2021, Diana, princesa de Gales, completaria 60 anos. Para marcar a ocasião, uma estátua encomendada pelos seus filhos, o duque de Cambridge e o duque de Sussex, será inaugurada nesta data no terreno de sua antiga casa em Londres, o Kensington Palace. A obra de arte está sendo criada pelo artista Ian Rank-Broadley, cujo retrato da rainha Elizabeth II aparece em todas as moedas do Reino Unido. A peça vai homenagear os impactos positivos que “A Princesa do Povo” causou ao longo da vida.

 

Londres é onde Diana, passou de Lady para princesa. Foi onde ela viveu, se casou, socializou e cuidou de seus dois filhos. Muitos dos pontos de referência que ela frequentou pela cidade, bem como memoriais construídos para comemorar sua vida, podem ser visitados.

 

Kensington Palace

 

Esta residência real oficial está localizada no Hyde Park de Londres e é o lar de Suas Altezas Reais, o duque e a duquesa de Cambridge, e seus filhos. O duque e a duquesa de Gloucester, o duque e a duquesa de Kent e o príncipe e a princesa Michael de Kent também vivem nos aposentos reais do palácio. Residentes anteriores incluíram Suas Altezas duque e a duquesa de Sussex, Sua Alteza Real o duque de Edimburgo e a princesa Margaret.

 

As áreas são abertas ao público, o que inclui os King's State Apartments, os Queen's State Apartments e os Jardins. Há também exposições, uma loja e o café The Orangery.

 

Diana, princesa de Gales, gostava particularmente do jardim batizado de Sunken Garden. Em 2017, o paisagismo desse pedaço do palácio foi transformado em The White Garden em sua memória.

 

Uma nova exposição temporária chamada “Royal Style in the Making”, aberta em 3 de junho de 2021 no Orangery, o edifício histórico recentemente restaurado, explora a relação íntima entre estilista e cliente da realeza. A exposição inclui o processo por trás da criação de algumas das encomendas de alta costura mais importantes da história real e seus resultados.

 

Ela inclui o vestido de noiva de Diana, princesa de Gales, em sua primeira exibição pública no Kensington Palace em 25 anos, além de um raro vestido usado pela rainha Elizabeth, a Rainha Mãe, na coroação de 1937 do rei George VI.

 

A exposição também apresenta itens nunca mostrados ao público vindos dos arquivos de célebres costureiros reais do século 20. Há também vestidos cintilantes e peças de alfaiataria elegantes criados para três gerações de mulheres reais.

 

Diana Princess of Wales Memorial Walk (incluindo a Diana Memorial Fountain, Hyde Park)

 

O passeio Diana Princess of Wales Memorial Walk é uma caminhada de 11 quilômetros, marcada por 90 placas que criam uma trilha conectando os edifícios famosos e locais associados à princesa durante sua vida. A rota passa por oito parques reais, incluindo St James's Park, Green Park, Kensington Gardens e Hyde Park. Neste último fica o Diana Memorial Fountain, projetada para refletir a vida de Diana. A água flui em cascata do ponto mais alto em duas direções, girando antes de se encontrar em uma piscina calma no fundo.

 

Três palácios e duas mansões que marcaram sua vida também estão ao longo do percurso: Kensington Palace, Buckingham Palace, Clarence House, St James Palace e Spencer House. As placas orientadoras são obra do escultor Alec Peever. Gravadas em alumínio, lembrando um metal precioso, cada uma tem um emblema de rosa no centro. A rosa tem um design heráldico e, embora simbolize a imagem duradoura da princesa, também homenageia as tradições e herança da Grã-Bretanha.

 

Old Brompton Road

 

Antes de Lady Diana Spencer se tornar princesa, ela morava no nº 60, Coleherne Court, localizado na Old Brompton Road, no oeste de Londres. Diana vivia em um apartamento com suas três colegas quando seu namoro com o príncipe Charles começou. Embora seja uma propriedade privada, o edifício está localizado a uma curta caminhada do Kensington Palace, local para onde ela se mudou em seguida.

 

St Paul’s Cathedral

 

Palco de um dos casamentos reais mais famosos de todos os tempos, a St Paul’s Cathedral foi escolhida para o casamento de Diana e o Príncipe de Gales em 1981, a fim de acomodar sua vasta lista de convidados, com 3.500 nomes. Transmitida pela TV para o mundo inteiro, a cerimônia mostrou Diana usando o vestido de noiva (atualmente em exibição no Kensington Palace) com a icônica cauda de 7,6 metros. A catedral está atualmente aberta à visitação de segunda a sábado, das 12h às 16h30. Todas as visitas devem ser pré-reservadas online. O ingresso para adultos custa 17 libras, concessões a 15 libras e crianças a 7.20.

 

Diana Memorial Playground

 

Um enorme navio pirata de madeira é a incrível peça central do DianaPrincess of Wales Memorial Playground, inaugurado em 30 de junho de 2000. Ele está localizado ao lado de sua antiga casa no Kensington Palace. O playground conta com trilha sensorial, tendas, praia ao redor do navio pirata e diversas esculturas lúdicas. Crianças com e sem deficiências podem brincar juntas, contribuindo para seu desenvolvimento físico, criativo, social e educacional. Inspirado nas histórias de Peter Pan criadas por J.M. Barrie, o playground incentiva as crianças a explorar e seguir sua imaginação, aprendendo enquanto brincam.

 

Café Diana

 

Café Diana fica em frente aos jardins do Kensington Palace e é enfeitado com fotos da princesa, ao lado de cartas que ela enviou para o local. Diana costumava frequentar o endereço para comer croissants e tomar café, trazendo seus filhos William e Harry para tomar o refrigerante Orangina com uma fatia de bolo. As peças de Diana e a proximidade com o palácio, combinadas com o fato de que ela costumava visitar o local, ajudaram esse espaço simples a se destacar da multidão.

 

Royal Vauxhall Tavern

 

Uma das histórias mais transgressoras de Diana inclui Freddie Mercury, do Queen, e um disfarce masculino. Certa vez, na companhia do famoso cantor, Diana foi convencida a ir com ele na famosa casa noturna gay Royal Vauxhall Tavern, em Vauxhall. Para disfarçá-la da atenção indesejada de paparazzi, Freddie a vestiu como um rapaz e assim ela passou despercebida pela multidão. O icônico marco LGBTQ de Londres é um destino premiado para quem gosta de cabaré e performances. Construído em 1865, o local tem sido um espaço de cabaré LGBTQ desde os anos 1980.

 

Restrições de viagens para e ao redor da Grã-Bretanha estão em vigor devido à Covid-19. Os visitantes devem verificar os sites das atrações individuais para obter as informações mais recentes, pois eventos e detalhes estão sujeitos a alterações.

 

Fonte: VisitBritain