Canterbury Cathedral, Kent. A UNESCO World Heritage Site.

Canterbury Cathedral. Foto: VisitBritain

 

De igrejas antigas a locais de peregrinação históricos, Canterbury tem hipnotizado os visitantes há séculos. Cenário da obra clássica de Chaucer, Os Contos de Canterbury, a cidade também é conhecida como o local de descanso final de Thomas Becket. Com uma arquitetura surpreendente, históricas ruínas romanas e ótimos endereços gastronômicos, este Patrimônio Mundial da UNESCO, no condado sudeste de Kent, é uma visita obrigatória para quem quiser explorar o rico passado da Grã-Bretanha.

 

Catedrais, reis e muralhas romanas

 

A rica colcha de retalhos da história britânica, influenciada pelos romanos no início e pelos saxões na era medieval, está esperando para ser descoberta em Canterbury. Qualquer itinerário planejado para a cidade deve incluir a Canterbury Cathedral, uma das igrejas mais antigas do país. Embora o local remonte ao século 6, grande parte de sua arquitetura foi construída na década de 1070, incluindo os impressionantes tetos altos de pedra, colunas palacianas e altares majestosos. Thomas Becket foi morto dentro das muralhas da catedral, num canto conhecido como o Martírio. Ex-arcebispo, Becket foi canonizado cerca de dois anos após sua morte em 1170 pelo Papa Alexandre II. O local é ponto de peregrinação até hoje.

 

Os fãs de história que desejam aguçar o apetite para viagens futuras podem se perder em uma excursão virtual de 360 graus, que explora áreas surpreendentes como a Nave, Quire e a Capela da Trindade, enquanto oferece vistas magníficas do topo da torre do sino.

 

Para viajar ainda mais fundo no passado de Canterbury, a dica é visitar as igrejas menores da área, todas também repletas de histórias fascinantes. Entre elas, a St Martin’s Church, a mais antiga da Inglaterra ainda em uso, e a St Mildred's, uma antiga igreja de pedra com 800 anos de história e ligações com a era saxã. Os viajantes também podem visitar a Igreja de St Dunstan, onde está enterrado o chefe de São Tomás de More, que foi decapitado por desafiar o rei Henrique VIII. Para ter um gostinho da Grã-Bretanha antiga, caminhe entre as românticas ruínas de St Augustine’s Abbey, um local de sepultamento para reis anglo-saxões e um dos principais locais religiosos da Inglaterra medieval.

 

Ao redor de muitos desses locais históricos estão as extraordinárias muralhas da cidade, que datam da época dos romanos. Usado pelos anglo-saxões e normandos para proteção, muitas seções ainda existem e podem ser exploradas a pé.

 

Castelos, fósseis e o Caminho dos Peregrinos

 

Os visitantes que sonham em esticar um pouco mais as pernas podem descobrir as maravilhas da Trilha Nacional North Downs Way, repleta de belezas naturais, sítios históricos e lendas. São mais de 320 quilômetros entre Farnham e os White Cliffs of Dover, com Canterbury no meio do caminho. Estão no roteiro o Coldrum Long Barrow, o primeiro mosteiro da Grã-Bretanha na Waverley Abbey, e impressionantes castelos normandos, incluindo as ruínas de Thurnham Castle, bem como vistas infinitas de campos ondulados e aldeias pitorescas. A rota inteira leva 12 dias para ser completada, mas quem não dispõe de tanto tempo pode optar facilmente por aventuras mais curtas, muitos delas a partir de Canterbury.

 

Pensando num vasto espaço aberto com uma história única para contar? Por que não dar uma volta ao longo do Pilgrims Way, uma via usada por peregrinos desde o século 12, ligando Winchester ao santuário de St Thomas Becket.

 

Perto da exuberante vegetação de North Downs Way e a menos de uma hora de carro do centro de Canterbury está a Botany Bay. Além de vistas impressionantes de penhascos brancos, o local oferece aos visitantes a chance de passear entre pilhas de calcário, procurar fósseis e explorar piscinas naturais na maré está baixa.

 

Doces, pão e cerveja local

 

Conhecido como o Jardim da Inglaterra devido à abundância de pomares, fazendas de lúpulo e espaços verdes, Kent também é famoso pelas cervejas e iguarias regionais. Não deixe de visitar as tradicionais casas de chá Moat Tea Rooms e Tiny Tim's Tearoomde Canterbury, para provar a deliciosa torta cigana e os pãezinhos chamados de Kentish Huffkin.

 

Reza a lenda que esses pãezinhos leves foram criados pela primeira vez quando a esposa de um padeiro enfurecido enfiou o dedo em cada uma das bolas de massa de seu marido para se vingar. Posteriormente, eles se tornaram um lanche útil para os colhedores de frutas quando o rei Henrique VIII solicitou o plantio de cerejeiras em Kent, para preencher com cerejas o recorte dos pãezinhos.

 

A cerveja local é outra grande atração. A menos de 20 quilômetros do centro de Canterbury fica Shepherd Neame, a cervejaria mais antiga da Grã-Bretanha, aberta desde 1698. Além de aprender com o esclarecedor tour pela cervejaria e passear pelo centro de visitantes, experimente a Bishop's Finger, uma cerveja que leva o nome de uma placa em forma de dedo ao longo do Pilgrim's Way, que mostra a direção do santuário de Thomas Becket.

 

Como chegar

 

  • De Londres a Canterbury há um trem direto que sai da estação St Pancras International e faz a viagem em menos de uma hora.

  • De carro, o trajeto de Londres a Canterbury leva o dobro de tempo, mas passa pelo Castelo de Leeds, um castelo de conto de fadas que merece uma parada.

 

Fonte: Visit Britain