Ao contrário do que se imagina, a cidade tem muito mais do que neve; com paisagens belíssimas, a região é um reduto de opções para a prática de esportes radicais na água

1018 bariloche 16

Rafting no Rio Manso. Foto: Divulgação

 

A cidade de Bariloche, localizada na Província de Río Negro, junto à Cordilheira dos Andes, na Argentina, está rodeada por lagos e montanhas, como os Cerros Tronador, Catedral e López.  O destino é um dos primeiros a ser lembrado no quesito neve na América do Sul. Mas se engana quem acha que Bariloche tem somente atrações para a temporada de frio.

 

A cidade também é uma das mais procuradas quando o assunto é a prática de esportes de aventura. Um exemplo disso é o Ironman, maior circuito de Triathlon do mundo, que acontece em março de 2019.

 

Confira algumas dicas de esportes na água para curtir o verão (entre os meses de dezembro e março) e se refrescar em meio a paisagens encantadoras.

 

  • Caiaque de travessia: em companhia de um guia especializado, é possível explorar uma grande diversidade de lagos: Nahuel Huapi, Moreno, Gutiérrez, Mascardi, entre outros. Os passeios incluem transporte, comida, equipamentos para remar, guias bilíngues, tendas e equipamentos de cozinha. Caso a excursão dure vários dias, os caiaquistas só precisam levar saco de dormir e isolante térmico.

 

  • Caiaque de rio e Duckies: Bariloche e seus arredores têm uma grande variedade de lagos e rios ideais para a prática desse esporte, com diferentes níveis de dificuldade: de águas calmas a correntezas emocionantes e desafiantes (classe 5), o que permite que os novatos façam um progresso gradual. O caiaque pode ser praticado por crianças e adultos, já que não precisa de uma habilidade especial, embora seja essencial aprender técnicas específicas. Por isso, é preciso começar aos poucos, nas águas tranquilas, para seguir um processo de aprendizagem ordenado. A navegação em duckies, os caiaques infláveis, é a atividade que mais cresceu em nível mundial nos últimos anos. Isso se deve ao fato de a embarcação ser muito estável e fácil de aprender a manejar. Podem ser feitas excursões guiadas pelos rios Manso e Limay.

 

  • Kite Surf: esporte de navegação com tração do vento. Bariloche já foi sede das competições mundiais do Kite pela qualidade de suas praias e por ter setores eólicos ideais durante grande parte do ano para poder praticar este esporte.Seu nome em inglês significa “surfar com uma pipa”, e consiste no uso de uma pipa (kite) movimentada pelo piloto usando de quatro a cinco cordas: duas fixas à barra e outras duas ou três que passam pelo centro da retranca e que se prendem ao corpo mediante uma cinta de segurança. Esse sistema permite deslizar sobre a água com uma prancha criada especialmente para esse esporte de aventura.

 

1018 bariloche 16 1

Kitesurf. Foto: Divulgação

 

  • Mergulho: a primeira experiência de mergulho começa com o batismo, com uma duração total de quatro horas. É apresentado um vídeo e os instrutores tem uma conversa explicativa, e em seguida entrar em contato com o equipamento na prática e conhecer seu funcionamento. Primero acontece um treino na superfície, com água até a cintura para somente depois ir para o mergulho. Durante todo o tempo um instrutor coordena as atividades para que a experiência seja segura e confortável. Para o batismo não é necessária experiência anterior, porém é imprescindível saber nadar e sentir-se à vontade na água. Os mergulhos acontecem em diversos lugares, como: praia Bonita, localizada a 8 km do centro, sobre o lago Nahuel Huapi; Arroio La Angostura, dentro do Circuito Chico (um canal que une dois lagos da região), o lago Moreno e o lago Nahuel Huapi. O Villa Tacul, também situado dentro do Circuito Chico e no Rio Limay acontece a flutuação com snorkel.

 

  • Navegação: realizado no Club Náutico de Bariloche, é possível aproveitar um dia de vela e sol, combinado o silêncio típico dos lagos da cordilheira, que tem como cenário a bela natureza virgem da região. 

 

  • Pesca esportiva: o parque nacional Nahuel Huapi tem uma importante bacia, lagos e rios com costas de fácil acesso, perfeitas para a reprodução de espécies de grande valor esportivo, como a truta marrom e a truta arco-íris. Para praticar essa atividade é necessário ter uma licença para pescar. Para os novatos, recomenda-se contratar um guia profissional.

 

  • Rafting: a descida pelos rios do parque nacional Nahuel Huapi convida você a percorrer bosques imensos em passeios rápidos e emocionantes cheios de ação. Durante o verão, o volume de água aumenta, formando lacunas e ondas que produzem volumes de alta intensidade. As excursões são feitas em balsas infláveis que, no geral, têm capacidade para 10 pessoas. Contam com o acompanhamento de um guia profissional, que passará as informações necessárias para que se possa aproveitar ao máximo com uma navegação segura.

 

Para contratar um guia profissional de pesca em qualquer modalidade ou obter informações sobre o regulamento da pesca, acesse estes sites oficiais: www.guiaspatagonicos.com.ar www.nahuelhuapi.gov.ar

 

Mais informações dessas e outras atividades para se fazer em Bariloche acesse: www.barilocheturismo.gob.ar

 

Facebook: /barilochequeroestarai