Snap é o braço fotográfico das viagens Contiki, que também oferece roteiros que incluem hotéis-boutique e gastronomia

 

Quando pensamos em turistas, uma das primeiras coisas que vêm à mente é uma câmera fotográfica. A partir desta ideia, o Contiki, empresa do grupo The Travel Corporation líder em viagens para jovens de 18 a 35 anos, criou um serviço que une viagem e fotografia. A partir deste ano, o roteiro edição limitada Snap levará turistas ao Canadá acompanhados por guias (tour manager) que são fotógrafos ou apaixonados por fotografias.Em 2019 também serão oferecidos roteiros nos Estados Unidos.

 

Todos os roteiros incluem acomodação, refeições, transporte e equipe de viagem, além de visitas aos lugares mais bonitos e “instagramáveis” do Canadá. Também disponível no inverno europeu, a programação inclui tempo livre para os passageiros. Com roteiros para os 6 continentes, o Contiki é a empresa número 1 no mundo em turismo para jovens e já embarcou mais de 2 milhões de jovens em mais de 300 roteiros.

 

Partindo de Vancouver, na belíssima costa oeste do Canadá, com vista para o oceano Pacífico, os viajantes começam o passeio em uma cidade que combina arranha-céus com praias, florestas e montanhas. Lá, o grupo passa pelo Squamish, conhecido como “a capital recreativa do Canadá”, com sua vista para o porto, antes de seguir para as montanhas de Whistler. Os mais corajosos podem encarar uma das mais conhecidas tirolesa do mundo*, que chega a atingir 102 km/h! Após uma noite de sono, é hora de aproveitar as outras atrações de Whistler, como canoísmo* pelo River of Golden Dreams, ou um passeio de mountain bike*. Outras opções locais são subir até o topo da montanha e, claro, se derreter com a beleza do vilarejo.

 

No terceiro dia, antes de desbravar o interior do Velho Oeste canadense, é hora de tirar fotos no Peak 2 Peak, com uma ampla vista para as montanhas, o lago e, com sorte, alguns ursos. A caminho do próximo destino, uma parada para fotos na cidade de Lillooet que, há séculos, foi palco de uma corrida pelo ouro. Em Kamloops, é possível fazer um passeio de carro pelo Lillooet Mountain Range e tirar belas fotos desse cenário paradisíaco antes de deixar o distrito de Columbia Britânica e seguir para Alberta.

 

O Mt. Robson é convidativo para refeições ao ar livre, então a equipe do Contiki fornecerá picnicnas Montanhas Rochosas, um local que vai deixar os amigos morrendo de inveja. Quem quer um pouco mais de adrenalina pode ser aventurar no rafting pelo Frasier River*, antes de seguir para Jasper. Hospedado no Jasper National Park, considerado o melhor lugar para explorar os Rochedos Canadenses, o grupo logo cedo parte para o Pyramid Lake para aproveitar a luz matinal para fazer fotos do lugar. Mais tarde, é hora de conhecer o Maligne Canyon, o maior e mais profundo da região, e o Maligne Lake, famoso por suas águas azuis, onde é possível fazer um cruzeiro* até a icônica SpiritIsland – o lugar mais fotografado da região.

 

No sexto dia, a caminho de Banff, o cenário terá cachoeiras, lagos, campinas e montanhas compondo a Columbia Icefield Parkway. Na Geleira Athabasca é possível beber a água em seu estado mais puro. Peyto Lake e Lake Louise (você já viu esses lugares no Instagram) são lugares perfeitos para tirar uma nova foto de perfil. Já em Banff, capital não-oficial dos Rochedos Canadenses, os viajantes podem optar por fazer passeios a cavalo*, de gôndola* ou até de helicóptero*, que rendem ótimas fotos. Algumas atrações locais são o Banf Spring Hotel, com sua arquitetura gótica com 800 quartos, e o Banff National Park.

 

Para fugir da multidão, o oitavo dia começa com uma visita fotográfica ao Johnston Canyon e caminhadas até quedas d’água baixas e altas. Ao longo do dia os visitantes vão ver (e fotografar) vários cenários de cair o queixo no caminho de volta até Vernon: os parques nacionais Yoho – que, além de seus vales de cachoeiras e campinas, ainda abriga uma maravilha da engenharia, o Spiral Train Tunnel –, o Glacier (com mais de 400 geleiras) e o Mt. Revelstoke. Após um dia com tantas atividades, chegando a Vernon, jantar antes de tomar um drinque em um dos muitos pubs da cidade.

 

No dia seguinte, é hora de conhecer os vinhos locais e fotografar lugares como o Lake Okanagan com sua ponte flutuante, antes de voltar a Vancouver. Na metrópole, é hora de conhecer (e tirar mais fotos) dos lugares que não deu para visitar no primeiro dia. Multicultural, a cidade tem atrações como Chinatown, Gastown e a ponte Lion’s Gate. No Stanley Park, os viajantes podem visitar os nove Totem Poles construídos pelos primeiros habitantes do Canadá. À noite, a dica é ouvir música ao vivo nos becos da Yale Town.

 

No décimo dia, os turistas ficam livres para fazerem o que preferirem: galerias de arte, aventuras gastronômicas e visita ao porto (mais fotos!) são algumas das opções, além dos muitos parques da cidade com vista para as montanhas. Para completar a experiência também é possível fazer um cruzeiro-jantar*. Finalizando o roteiro, os mais corajosos podem atravessar a Capilano Suspension Bridge*. Construída em 1889, essa ponte suspensa tem 137 metros de extensão e oferecevistas panorâmicas da floresta, a 70 metros de altura.

 

* atividades cobradas à parte

 

Limited Edition – Snap (Canadá)

Preço: a partir de US$ 1.965 por pessoa (não inclui parte aérea e taxas)

Onde comprar: Ancoradouro, Primetour, Queensberry e STB

Mais informações: https://www.contiki.com/us/en/destinations/usa-canada/tours/snap-canada-3553