Reconhecido pela preservação da vida marinha e águas cristalinas, o país é o destino ideal para os amantes de mergulho

Seychelles reúne diversos destinos para a prática de mergulho - Foto: Michel Denousse

 

Em meio ao Oceano Índico, Seychelles é um país de paisagens exuberantes e mares azul-turquesa, que encanta seus visitantes com sua natureza intocada. Abaixo da superfície não é diferente, o Arquipélago, reconhecido por sua enorme diversidade de espécies marinhas, reúne diferentes destinos para prática de mergulho.

 

Com áreas consideradas patrimônios da humanidade pela UNESCO, as 115 ilhas são uma referência no turismo sustentável e na preservação da diversidade de espécies locais. Confira a seguir algumas das opções para conhecer a vida marinha e as belezas submarinas de Seychelles.

 

Atol de Aldabra

 

O Atol de Aldabra é Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1982- Foto: Chis Mason Parker

 

Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1982, o Atol de Aldabra é uma das regiões submarinas mais preservadas e diversas de Seychelles. O Atol tem mais de 2500 km² de área protegida e é refúgio de uma das maiores populações das Tartarugas Verdes do Oceano Índico.

 

Outro destaque são os corais da região que, com mais de 125 mil anos, são considerados um dos mais antigos do mundo. No destino, realizam-se mergulhos tanto com cilindros quanto com snorkel já que, até na superfície, é possível observar diferentes espécies. No Atol de Aldabra as visitas são sempre guiadas e agendadas para garantir a segurança e a preservação do ambiente.

 

L'Îlote

 

Corais de tonalidades fluorescentes se misturam com as diferentes espécies de peixes tropicais - Foto: Chis Mason Parker

 

Localizada ao norte de Mahé - uma das principais ilhas do Arquipélago -, está L’Îlote, uma pequena ilha repleta de belezas. A ilha, que tem formação de granito, é uma das regiões mais apreciadas de mergulho do Arquipélago.

 

Entre os diferenciais está a possibilidade de realizar mergulhos a noite, já que as espécies de corais de tonalidades fluorescentes se destacam ainda mais neste período. As formações rochosas submarinas são habitadas por diversas espécies de peixes tropicais, além de arraias e tubarões baleia.

 

Naufrágio de Aldebaran

Propositalmente afundado, a embarcação tornou-se um recife artificial - Foto: Imran Ahmad

 

Propositalmente afundado em 2008, o Naufrágio de Aldebaran é um dos mais belos e conservados naufrágios de Seychelles. A embarcação, que tornou-se um recife artificial, era um barco de pesca ilegal interceptado e mais tarde foi afundado com o propósito de ser uma nova área de mergulho e preservação da vida marinha.

 

Entre as espécies encontradas ali estão moreias, peixes leão, peixes morcego, garoupas gigantes, além de diferentes espécies tubarões. A experiência que une história e natureza é indicada apenas para mergulhadores avançados, já que está a 40 metros de profundidade.