Chegou o Luminar Neo, com novos recursos para editar suas fotos de modo profissional.

 

 

A Igreja de Nossa Senhora da Vitória em Malá Strana parece à primeira vista bastante austera. Porém, guarda dentro dela um tesouro adorado por milhões de pessoas em todo o planeta. Centenas de fiéis veneram todos os dias a bela estátua do Menino Jesus, conhecida no mundo cristão como o Menino Jesus de Praga. Eles vêm com esperança de ajuda, recuperação, paz, alguns com grande esperança, outros voltam para agradecer. Venha ver também e talvez seus desejos secretos se tornem realidade.

 

Queremos que você conheça um pouco mais sobre esta grande construção e sua história que o levará a descobrir que, além do menino santo, a igreja é seu próprio tesouro.

 

1. A construção da Igreja Luterana da Santíssima Trindade

 

A igreja faz parte do Renascimento e, além disso, é um edifício barroco antigo, que foi construído em 1611-1613 pelos luteranos de língua alemã. Tem a forma de um telhado do tipo basílica romana. Em 21 de julho de 1613 a igreja foi dedicada à Santíssima Trindade. O nome do arquiteto não está documentado, mas provavelmente foi o arquiteto da corte do imperador Rodolfo II, o italiano Giovanni Maria Filippi. O altar ficava originalmente no lado leste, onde hoje fica a entrada do templo. Anteriormente, a entrada era feita pelas portas laterais que se localizavam ao norte e ao oeste da Igreja.

 

2. Igreja da Assunção dos Carmelitas Descalços

 

Após a Batalha da Montanha Branca, em 1620, que marcou a vitória do imperador e do partido católico nos países tchecos, o imperador Fernando II entregou a Igreja à Ordem dos Carmelitas Descalços.

 

3. Consagração a Nossa Senhora da Vitória

 

Em 8 de setembro de 1624, o templo foi dedicado à Virgem Maria Vitoriosa em agradecimento pela vitória na Montanha Branca. Santo Antônio de Pádua tornou-se outro patrono da igreja.

 

4. Reconstrução da igreja e edifício do convento

 

Nos anos 1636-1644 o edifício adotou sua aparência atual, a fachada e a entrada voltada para a rua principal. Junto à igreja, no lado sul, fica o grande mosteiro dos Carmelitas Descalços (que hoje abriga o Ministério da Educação, Juventude e Desportos). Em 1669 a torre foi concluída.

 

5. O interior

 

Os Carmelitas Descalços equiparam a Igreja com um altar dos melhores artistas disponíveis do século 17-18. O interior foi elaborado sob um conceito sofisticado e unificado, provavelmente do arquiteto Fernando Schora. Desde 1641, a estátua do Menino Jesus de Praga foi colocada permanentemente na igreja.

 

 

6. A interrupção do mosteiro

 

Por decreto do imperador José II, o mosteiro foi encerrado em 1784. Os carmelitas tiveram que abandonar a igreja e a sede da igreja paroquial da Virgem Maria foi transferida. A Igreja foi confiada à Arquidiocese da Ordem de Malta, que então a administraria.

 

7. O retorno dos Carmelitas Descalços

 

A pedido do Arcebispo de Praga, Cardeal Miloslav Vlk, a igreja, depois de duzentos anos, foi devolvida aos Carmelitas Descalços. Foi em 2 de julho de 1993. A partir dessa data, este local de peregrinação, amado por pessoas de muitas nações, foi revivido. No cuidado da igreja e da estátua, as irmãs carmelitas ajudam os irmãos carmelitas. O templo de peregrinação está agora sob a direção da Igreja Paroquial de São Tomás no bairro Malá Strana.

 

8. O novo altar

 

O altar novo, a cruz de prata, o púlpito e o batistério são obra do escultor Otmar Oliva. Eles foram feitos para a igreja em 2015 por ocasião do 500º aniversário de Santa Teresa de Ávila, a fundadora da Ordem das Carmelitas Descalços.