Além da geleira milenar, o parque possui bosque, lagos e saltos que se tornam cenários deslumbrantes para diversas atividades ao ar livre, e ainda dispõe de um camping com estacionamento e área para refeições. O acesso ao parque através da cinematográfica Carretera Austral Ruta 7 é uma atração à parte

q65

A majestosa geleira suspensa Ventisquero Colgante. Foto: Viagem News

 

 

Alojado no Campo de Gelo Norte, o Parque Nacional Queulat, na Região de Aisén, no Chile, é um dos parques mais visitados da Patagônia andina, por suas diversas atrações turísticas como saltos, laguna, bosque. Entretanto, para contemplar sua maior atração é preciso olhar para cima. Encravada na parte alta entre duas montanhas onde reina absoluta, a espetacular geleira suspensa Ventisquero Colgante se exibe majestosamente aos visitantes do parque.

 

q70

Glaciar Ventisquero Colgante. Foto: Viagem News

 

Essa peculiar geleira suspensa formada na última glaciação do planeta ocorrida há cerca de 12 mil anos vem regredindo de tamanho ao longo do tempo. Ela foi descoberta em 1875 pelo explorador Capitão Enrique Simpson, o qual descreveu na época, que o topo nevado chegava a 100 metros da orla do mar e hoje, se encontra a 7.800 metros de distância da orla. Duas cascatas escorrem pelo paredão rochoso como resultado do descongelamento da geleira. A propósito, a palavra Queulat que dá nome ao parque significa som de cascatas na língua chonos.

 

Já o significado de Ventisquero Colgante é: ventisquero = lugar na montanha mais exposto às ventiscas = nevascas, lugar na parte alta da montanha onde se acumula massa de gelo ou neve que se conserva mesmo no verão; colgante = pingente. Assim, pode-se dizer que é uma massa de neve ou gelo suspensa, pendurada.

 

q67 q68

q41

A milenar geleira Ventisquero Colgante. Fotos: Viagem News

 

O glaciar eterno também dá origem a um rio de cor leitosa, o qual, literalmente, é um rio de gelo. que percorre o interior do parque.

 

q73

q56

q47 

 Rio formado pelo degelo do Ventisquero Colgante. Fotos: Viagem News

 

Dentro do parque, para se chegar ao Ventisquero Colgante é preciso passar por uma ponte suspensa sobre o rio Ventisquero e seguir por uma trilha à direita que leva até a bela Laguna Témpanos. A caminhada dura entre 15 e 20 minutos passando pelo bosque conhecido como “bosque sempre verde”, devido ao fato da vegetação estar sempre na cor verde em virtude do clima do tipo temperado oceânico e do microclima local que produz constantes precipitações “regando” a mata durante o ano todo.

 

 q39

q42

q40

 

q44

q48 q49

q74

q51

q52

q54

Fotos: Viagem News 

 

Da margem da laguna se tem uma vista espetacular da geleira suspensa, que complementada pelas águas verdes leitosas da laguna, resulta numa paisagem digna de um cartão postal. No local, é oferecido um passeio de botes pela laguna que leva o visitante até bem próximo ao Ventisquero Colgante, proporcionando uma experiência única. O serviço é pago e depende das condições climáticas para a navegação.

 

q59

q57 q66

q71

q62

Laguna Témpanos. Fotos: Viagem News

 

Outras atrações do parque são: o lago Risopatrón, a enseada Queulat, o salto Padre García e o salto do Cóndor. Além delas, ainda há dois campos de gelo, sete geleiras, rios, lagoas e saltos. Todas essas atrações servem de palco e cenário para atividades ao ar livre como: hiking, trekking, montanhismo, contemplação da flora e fauna, e fotografia.

 

Quanto à flora, é composta por espécies como o lenga, o anão maitén, o michay branco e o magallanes coigüe. Nos bosques sempre verde predominam o Coigüe de Chiloé, tepa e tepú, além de grandes nalcas, musgos e líquens.

 

A fauna é representada pelo pudú, puma, pica-pau preto, caiquén, cisne de pescoço preto, sapo de quatro olhos, ratão do banhado, chucao e o martín pescador, entre muitos outros animais. Há cetáceos e aves marinhas no Fiorde Queulat.

 

A temperatura média anual oscila entre os 4º e 9º C. As precipitações abundantes durante todo o ano, atingem 3500mm a 4000 mm por ano. Vista roupas adequadas para a estação, mas, esteja preparado para o frio e chuva mesmo no verão, pois o clima é imprevisível na região.

 

Administrado pela Corporación Nacional Forestal (CONAF), o parque foi declarado Parque Nacional no ano de 1983 e conta com uma superfície de 1,541 km². De tão grande, parte das montanhas do parque afundam no mar e 8 formosos rios o percorrem. A entrada do parque está localizada logo após a marcação do km 200 da Carretera Austral Ruta 7 sentido Coyahique – Puerto Montt. Da capital regional Coyhaique dista 200 quilômetros, e de Puerto Montt está a 449 quilômetros de distância. Já Puerto Chacabuco fica a 197 quilômetros.

 

As localidades mais próximas são Vila Puyuhaupi, distante 28 quilômetros ao norte pela Carretera Austral e Vila Amengual distante 66 quilômetros ao sul pela Carretera Austral e Puerto Cisnes a 67 quilômetros saindo da Carretera Austral por uma estrada secundária.

 

q37

Sede da administração do Parque Nacional Queulat. Foto: Viagem News

 

q38

Uma das placas na entrada do parque informa os valores dos ingressos enquanto outra adverte que é proibido utilizar drones no local. Foto: Viagem News

 

O Parque Nacional Queulat oferece serviços de acomodação, alimentação, transporte, informações e camping. O acesso ao parque é pago. Consulte todas as informações sobre valores, condições climáticas e de visitação em: https://www.conaf.cl/parques/parque-nacional-queulat/

 

Nas proximidades estão a Reserva Nacional Lago Las Torres, Puyuhuapi, Lago Verde, Parque Nacional Isla Magdalena, Isla James, Isla Jechica, Isla Kent, Parque Nacional Queulat, Termas de Puyuhuapi e Rio Cisnes.

 

Como chegar:
De Santiago-Puerto Montt: via terrestre e aérea.

Puerto Montt-Puyuhuapi: via aérea ao aeródromo de Puyuhuapi.
Puerto Montt-Coyhaique: via terrestre e aérea.
Coyhaique-Puerto Queulat: via terrestre por Rota Austral em direção a Puerto Aisén.

 

q2

Carretera Austral sentido Coyhaique - Puerto Montt. Foto: Viagem News

 

O Hotel Loberías del Sur comercializa excursões para as principais atrações patagônicas, inclusive para o Parque Nacional Queulat. A excursão parte do hotel em Puerto Chacabuco em vans próprias que percorrem a Carretera Austral, e tem paradas programadas no caminho para tomar café, fotografar pontos turísticos icônicos da região e espécimes da fauna como o Condor, ave símbolo do Chile. Inclui guia turístico, ingresso para o parque, refeição e bebidas. Para aqueles que não forem por conta própria ou que não vão acampar no parque, vale muito a pena comprar esse passeio e vale ainda mais se adquirir um pacote de estadia + excursão do hotel Loberías del Sur, pois a experiência se torna mais prática, confortável e agradável. Mais informações: https://www.loberiasdelsur.cl/pt-br/

 

q1

Van do hotel Loberías del Sur a caminho do Parque Nacional Queulat. Foto: Viagem News

 

Lembre-se de não cochilar durante o trajeto para o Parque Queulat, pois a rodovia é simplesmente cinematográfica!

 

q3 q8

q9
q10

q14

 q11

q15

 q16 q12

q17 q23

q21

q26 q27

q31

q30 

q32

q29

q28

q19

 q33 q35

q36

q34

 Fotos: Viagem News

 

Comentários   

0 #1 Adriana 26-04-2020 03:54
Adorei a reportagem! As fotos estão lindas, inspiradoras, fiquei com vontade de conhecer!
Citar

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar