- Número de passageiros aumentou 2,3% em 2019

- A taxa de ocupação dos assentos aumenta ano a ano e totalizou 82,5%

 

Em 2019, as companhias aéreas do Lufthansa Group transportaram um total de 145 milhões de passageiros, um aumento de 2,3% em relação ao ano anterior. Com cerca de 1,2 milhão de voos, a taxa de ocupação de assentos totalizou 82,5%, um aumento de 1,0 pontos percentuais. Em ambos indicadores os números excedem os recordes de 2018.

 

As companhias aéreas do grupo registraram um aumento no número de passageiros em 2019, em especial nos hubs de Zurique (+ 5,7%), Viena (+ 5,1%) e Munique (+ 2,5%). Já em Frankfurt, o número de passageiros cresceu 0,4% no período.

 

Somente em dezembro de 2019, as companhias aéreas do Lufthansa Group receberam cerca de 10 milhões de passageiros a bordo em suas aeronaves, o que corresponde a uma diminuição de 0,3% em relação ao mesmo mês do ano passado. O número de assentos por quilômetro aumentou 0,3% em relação ao ano anterior, enquanto as vendas cresceram 3,3%. Isso resulta em uma taxa de ocupação de 81,0%, 2,4 pontos percentuais a mais do que em dezembro de 2018.

 

Os resultados de 2019 nas Américas totalizaram 952 mil passageiros transportados, um acréscimo de 3,8% em relação a 2018 e uma taxa de ocupação de 85,5%, 1,6 pontos maior que no ano anterior.

 

Lufthansa, SWISS e Austrian Airlines

 

A rede formada por Lufthansa, SWISS e Austrian Airlines transportou um total de 7,5 milhões de passageiros em dezembro, 2,5% a mais do que o mesmo período de 2018. O número de assentos por quilômetro oferecido registrou um incremento de 2,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já o número de vendas por assentos/quilometro cresceu 6,3%, enquanto que a taxa de ocupação de assento registrou incremento de 2,6 pontos percentuais alcançando os 81,3 %.

 

No total, as companhias aéreas da rede formada por Lufthansa, SWISS e Austrian Airlines transportaram cerca de 107 milhões de passageiros em 2019, 3,2% a mais do que no ano anterior. A taxa de ocupação de assento para a rede formada pelas três companhias aéreas apresentou um aumento de 1,0 ponto percentual, alcançando a marca dos 82,5% durante o período.